"Catavento" (2008) / Peças

de Graeme Pulleyn e Helen Ainsworth

    Estreia: 14/06/2008

    Encenação: Graeme Pulleyn
    Cenografia: Kevin Plumb
    Figurinos: Helen Ainsworth
    Interpretação: Fernando Landeira, Paulo Miranda, Sónia Botelho e Teresa Baguinho
    Produção: Alice Dias
    Secretariado: Eugénia Nunes
    Assessoria de imprensa: Vanessa Silva

Entre a mitologia e a ciência "Catavento" relata de uma forma popular e enérgica, brejeira até, o conflito entre o velho e o novo, o tradicional e o inovador, o antigo e o moderno, com toda a força de um choque frontal. À primeira vista, nada sugere ao Engenheiro, que esta pequena mulher, enrugada e de maneiras mansas, representa o maior obstáculo do que qualquer um dos serranos, que lhe venderam, doaram, alugaram pedaços de montanha, rochosas e inférteis, para a implantação da mais alta das tecnologias, para a vitória rompante da energia eólica. Mas engana-se… O que se segue é uma batalha titânica. Desde David e Golias que não se via um confronto desta envergadura. Toda a temerosa força do poder multinacional, contra a frágil individualidade de uma só mulher em fim de vida… E acabada a história, o que fica para a posteridade? Só o tempo e o vento nos saberão dizer. E estes, ao contrário de muita gente, sabem muito bem guardar segredo…

Outras peças em cena