"LOL.POP" (2009) / Peças

de Criação Colectiva

    Estreia: 28/02/2009

    Encenação: Sónia Botelho
    Cenografia: Fernando Landeira
    Desenho de luz e sonoplastia: Vasco Mósa
    Interpretação: João Ventura, Rui Raposo Costa e Teresa Baguinho
    Produção: Alice Dias
    Secretariado: Eugénia Nunes
    Assessoria de imprensa: Vanessa Silva
    Fotografia: João Antão

 

LOL.POP, adj. 1. Etimologicamente, nasceu algures num teatro de uma cidade beirã e é fruto da junção do neologismo LOL (cuja origem remonta à era informática e significa riso, gargalhada) com o estrangeirismo POP; 2. Em termos de significado LOL.POP serve para designar a nova produção do Teatro das Beiras.
LOL.POP?
Faz login e entra na açucarada imaginação de três amigos. Num dia-a-dia recheado de desafios, peripécias e obstáculos.  Nesta era da informação, com pais ocupados e filhos que preenchem os tempos livres com a televisão, a internet e os jogos, que espaço resta à criança para se desenvolver como ser verdadeiramente humano, íntegro e único, provido de personalidade, gostos e valores próprios?            Um espectáculo que visa a exposição do mundo actual das crianças, dos estímulos por nós enviados, com a procura incessante do novo e a distanciação das relações humanas. Temos por objectivo possibilitar um outro olhar sobre o que os rodeia, de forma a tornarem-se únicos, a lutar e a construir um mundo melhor. 
 

Outras peças em cena