"O Cerco de Leninegrado" estreia na Covilhã no Dia Mundial do Teatro

Uma divertida, comovente  e surreal história de duas mulheres: Natália e Priscila respectivamente a amante e viúva de Nestor, um director e encenador de teatro que morreu em circunstâncias misteriosas, enquanto ensaiava O cerco de Leninegrado.
Há mais de 20 anos que estas  duas mulheres habitam um velho e abandonado teatro, o Teatro do Fantasma, agora ameaçado de demolição para dar lugar a um gigantesco parque de estacionamento subterrâneo.   Desesperadamente as duas excêntricas  mulheres tentam dar sentido ao seu passado buscando o manuscrito da peça inacabada onde  esperam ver revelado o segredo da estranha morte do encenador… Terá sido acidente, ou assassinato?
O cerco de Leninegradoé uma reflexão subtil sobre o fim das utopias e a morte do ideal socialista versus a ascensão da “gratificante” cultura “fast food”.  

Encenação: Gil Salgueiro Nave |Tradução: Ernesto Sampaio |Interpretação: Cláudia Lázaro e Isabel Bilou |Cenário e Figurinos: Luís Mouro |Sonoplastia: Wladimiro Garrido |Desenho de luz: Jay Collin |Operação de luz: Pedro Bilou