"Cá estou eu nas nuvens" (2020) / Peças

de A partir de Papiniano Carlos

    Estreia: 29/02/2020 Em cena
    A partir de A menina gotinha de água, de Papiniano Carlos
    Adaptação e Encenação: Isabel Bilou
    Cenografia e figurinos: Luís Mouro
    Música: Tiago Moreira
    Desenho de luz: Hâmbar de Sousa
    Vídeo: Inês Viegas
    Adereços: Dina Nunes
    Fernando Landeira
    Interpretação: Inês Viegas, Sílvia Morais, Susana Gouveia e Tiago Moreira
    Costureira:Cidália Guerreiro
    Cartaz: Luís Mouro
    Produção: Celina Gonçalves
    Fotografia e Vídeo:Ovelha Eléctrica
    Duração: 40 minutos
    Classificação etária: maiores 3 anos
“A menina gotinha de água”, de Papiniano Carlos é um belo poema que conta a história de uma gotinha de água que vive no mar com as suas irmãs gotinhas e que juntas fazem o seu percurso de vida, numa surpreendente viagem repleta de emoções, sonhos, amizade e partilha, ora transformadas em chuva, fontes, ribeiros, depois rios e por fim, o seu regresso a casa; o mar. Este poema é o ponto de partida para a criação de um espetáculo que destaca a importância da água e do seu ciclo, trazendo ao palco um “laboratório” de conhecimentos e alertas! “Cá estou eu nas nuvens” pretende através da sua realização cénica sensibilizar os mais novos para a defesa da sustentabilidade do planeta. Esse lugar único a que um astronauta emocionado, olhando do espaço, chamou o astro mais belo; o Planeta Azul. Há que mantê-lo azul, relevando a importância das questões ambientais, alertando quem na sua total indiferença altera insistentemente o que a Natureza tão sabiamente criou. O aquecimento global derrete glaciares, seca rios, desintegra continentes, e a água, esse bem precioso, acabará por morrer nas nascentes sem forças para chegar ao mar. Sem pessimismos desmobilizadores, mas antes com vontade de pensar como ajudar a nossa casa comum a resistir travando o seu definhamento e destruição, pretendemos alicerçar uma mensagem poética carregada de crédito no futuro.