"Pequeno retábulo de Garcia Lorca" (2020) / Peças

de Federico Garcia Lorca

    Estreia: 16/07/2020 Em cena
    Autor: Federico Garcia Lorca
    Dramaturgia e Encenação: Gil Salgueiro Nave
    Cenografia, figurinos e cartaz: Luís Mouro
    Operação de luz e som e edição vídeo: Hâmbar de Sousa
    Confecção de figurinos:Sofia Craveiro
    Adereços: Luís Oliveira e Roberto Álvarez Gregores
    Insuflável: Denise Collin
    Carpintaria: Ivo Cunha
    Produção: Celina Gonçalves
    Fotografia e Vídeo: Ovelha Eléctrica
    Interpretação: Fernando Landeira, Roberto Jácome, Sílvia Morais, Susana Gouveia e Tiago Moreira

    Duração: 60 minutos
    Classificação etária: maiores 14 anos
“Pequeno retábulo de García Lorca” é uma criação original organizada a partir da obra de Federico García Lorca, poeta, dramaturgo e artista plástico espanhol do séc. XX. A “escrita” dramatúrgica que nos propomos produzir decorre da abordagem à multifacetada obra do autor; poemas,(La guitarra, Romance de la luna luna), canções (Anda Jaleo, Las tres morillas de Jaén, La nana de Sevilla, Zorongo gitano e La Tarara) diálogo de La doncella el marinero y el estudiante, o guião cinematográfico Viaje a la luna e o texto dramático para bonecos, Retablillo de don Cristóbal ”, textos referenciais onde se reconhece a herança da teatralidade popular mediterrânica por um lado, mas também as influências do movimento modernista, concretamente a corrente surrealista do século XX. Consideradas, no seu tempo, obras de caráter vanguardista onde se pressentem estes movimentos artísticos, atraíram muitos criadores do espaço ibérico e em várias disciplinas; artes plásticas, literatura, música ou cinema. O espectáculo decorre da abordagem suportada por sinais que evocam a presença desses movimentos artísticos capazes de despertar a curiosidade e interesse nos espetadores de hoje, promovendo o encontro com estéticas artísticas que constituíram matéria de referência, confirmando consistentemente a universalidade da obra do autor como um valioso contributo para a edificação da ideia de cultura e da sua importância no desenvolvimento das sociedades. Obra que é um património da humanidade e, como tal, merecedora de reencontro para ser de novo contada ao público do nosso tempo, público heterogéneo, a quem queremos estimular e convidar para a fruição do teatro e das artes em geral, abrindo mais um espaço de análise que incentive a sua sensibilidade e o seu sentido crítico. A nossa proposta contém ainda uma renovada e sempre estimulante leitura sobre os conceitos do “popular” e “erudito”, estabelecendo uma ponte entre as artes tradicionais e a criação contemporânea. O teatro como uma arte multidisciplinar com recurso a linguagens diversas.