Em Cena

Uma ilha, uma tempestade, um naufrágio: ingredientes clássicos da viagem utópica.
Ificrato e Eufrosina, acompanhados dos seus criados, Arlequim e Cleanta, naufragam numa ilha que é um refúgio de  escravos gregos. Trivelino, governador da ilha, propõe aos dois criados que assumam o papel de seus patrões, a fim de os corrigir do pecado do orgulho e da vaidade. Em suma “um curso de humanidade” com o intuito de os tornar sensíveis à dor que infligiram sobre os seus criados. Os antigos patrões serão convertidos em escravos com vista ao seu arrependimento para assim recuperarem  a liberdade.
A Ilha dos Escravos não é apenas uma utopia em teatro, mas exatamente uma utopia do teatro.
Ver mais

“Rua da Alegria” é uma criação original da equipa artística do Teatro das Beiras onde se exploram os afetos na solidão e a forma como os podemos relacionar em diferentes momentos das nossas vidas. 
Criamos a partir desta temática uma interpretação dos sentimentos únicos que experimentamos quando estamos sozinhos e a sua relação em diferentes faixas etárias. 
Esta é a história de um inesperado encontro entre dois estranhos vizinhos que habitam uma Rua da Alegria e um jovem rapaz que por ali passa todos os dias. Uma insólita rotina quotidiana que acabará por provocar uma série de acontecimentos inexplicáveis que transformará as suas vidas para sempre. 
Rua da Alegria é um espectáculo sobre a crescente distância entre gerações e o défice de afetos nas nossas vidas. Gerações que têm medo de confessar o quanto lhes faz falta alguém na vida, como se a solidão fosse a maior das fraquezas humanas. 
Um espetáculo direcionado para um público familiar, aconselhado a partir dos 6 anos de idade.
Ver mais