Formação / Oficina de Teatro

A oficina de teatro pretende aprofundar, na cidade da Covilhã, a cumplicidade entre o teatro e as outras formas de arte com a cidade e a sua comunidade. As práticas de jogos de grupo e confiança e a reflexão sobre o espaço e atitudes envolventes vêm contribuir para uma libertação do corpo e da mente e para o desenvolvimento de competências de organização, disciplina, respeito pelo outro e pelos princípios de cidadania.
O papel das práticas das expressões artísticas na vida das pessoas torna-se então fundamental, não só para estarmos preparados para as mutações sociais a que todos os dias estamos sujeitos, mas principalmente para sermos parte activa dessa mutação.
Pretendemos, desta forma, criar um espaço-escola para vivências radicais e únicas que apadrinhe e fomente o nascimento de experiências humanas e artísticas inesquecíveis.

Caracterização da oficina de teatro:     
                O projecto baseia-se na formação de uma oficina de teatro onde numa primeira fase os participantes terão sessões de iniciação teatral e de consciência de grupo, com a percepção de códigos ligados a esta linguagem artística, onde haverão jogos dramáticos e de confiança. Numa outra fase os participantes organizarão exposições sobre o tipo de trabalho exercido na companhia e na oficina de teatro (ex: notícias de jornais, pinturas, músicas, etc.). Depois de apreendidos alguns códigos teatrais e do como transportar isso para o palco, em vista a tratar de problemas actuais do país e da comunidade, terá de ser estudado um texto dramático para a montagem do próprio e apresentação do mesmo ao público.

Objectivos:
1.       Promover actividades de sensibilização para as artes performativas, a partir da prática teatral, nas suas múltiplas vertentes;
2.       Fazer do espaço do Teatro das Beiras um lugar de e para a juventude, com visibilidade não só na cidade mas também na região da beira interior;
3.       Promover o cruzamento das abordagens artísticas com as práticas pedagógicas;
4.       Alargar e fidelizar os vários tipos de público presentes no projecto não só para o teatro mas também para outras manifestações artísticas;
5.       Contribuir para o desenvolvimento de novas abordagens estéticas;
6.       Abordar do ponto de vista artístico alguns conteúdos literários e da memória colectiva;
7.       O desenvolvimento pessoal e colectivo;
8.       Contribuir para a reflexão, ainda incipiente entre nós, das consequências ao nível das práticas pedagógicas,  decorrentes das práticas artísticas;
9.      Alargar o núcleo de pessoas com competências para intervir nesta área.
 
Público-alvo:
População em geral da cidade da Covilhã entre os 12 e os 99 anos.

Metodologias: 
1ª fase – Destinada à formação de grupo e todas as necessidades que isso obriga. Iniciação a alguns códigos teatrais através de jogos de expressão dramática.
2ª fase – Abordagem e desenvolvimento dos conteúdos de expressão dramática e do teatro construindo pequenas narrativas através de improvisações e/ou utilizando excertos de textos dramáticos. Iniciação de diálogos sobre a arte e o que ela pode dialogar e fazer nos dias de hoje, através de análise de notícias e ou acontecimentos vividos pelos participantes.
3ª fase – Desenvolvendo cada vez mais os códigos teatrais, dar a conhecer várias entidades e textos do teatro contemporâneo até à antiguidade.
4ª fase – Escolha de um texto dramático para a construção de um exercício para apresentar ao público em geral.

Outras informações:
A oficina terá a duração de 6 meses, com duas sessões semanais de 3 horas cada, em horário pós-laboral.